Paroles chansons {G - P} :


{A-E}                                                        Chants                                                      {Q-Z}

Gunga é meu
Gunga é meu, gunga é meu,
Gunga é meu , foi meu mestre que me deu
Gunga é meu, Gunga é meu
Gunga é meu , foi meu pai que me deu
Gunga é meu, Gunga é meu
Esse gunga é meu é meu é meu é meu

________________________________________

Ié ié ié berimbau chamo vocé
Ié ié ié berimbau chamo vocé
Tim tim tim berimbau toco assim
Ié ié ié berimbau chamo vocé
Tim tim tim berimbau toco assim
Berimbau toco bem forte na ladeira da lapinha
Berimbau toco bem forte na ladeira da lapinha
Pra chamar Sao Bento Grande tu toco cavalaria
Ié ié ié berimbau chamo vocé
Tim tim tim berimbau toco assim
Berimbau toco bem forte em frente da enfentaria
Berimbau toco bem forte em frente da enfentaria
Pra chamar Sao Bento Grande vou cantar a ladainha
Ié ié ié berimbau chamo vocé
Tim tim tim berimbau toco assim

                                                                              

La na rampa e no cais da Bahia

Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da Bahia
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da Bahia
Vim da ilha de maré na saveiro do mestre João
Fui morar la na preguiça me criei na conceição
Eu descia o pelourinho eu subia a gamaleira
Eu passava o dia inteiro na roda de capoeira
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da Bahia
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da Bahia
Camafeu e Pastinha jogava
Valdemar jogava com seu Zacharias
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da Bahia
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da Bahia
O gringo filmava, me photografava
Eu pouço ligava tambem não sabia
Que minha foto ia sair no jornal
Na russia na França e até na Hungria
Capoeira é uma arte, capoeiraé uma luta
Capoeira é um balé mais lindo da minha Bahia
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da Bahia
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da Bahia

_______________________________________


  Marinheiro so
Eu não sou daqui
Marinheiro so
Eu não tenho amor
Marinheiro so
Eu sou da Bahia
Marinheiro so
De Saõ Salvador
Marinheiro so
Ô marinheiro marinheiro
Marinheiro so
Quem te ensinou a nadar
Marinheiro so
Foi a tombo do navio
Marinheiro so
O foi o balanço do mar
Marinheiro so
La vem, la vem
Marinheiro so
Ele vem faceiro
Marinheiro so
Todo de branco
Marinheiro so
Com seu bonezinho
Marinheiro so


Me leva na Bahia

Ê, me leva na Bahia
Ê leva na Bahia
Ê, me leva na Bahia
Ê leva na Bahia
Vou conhecer
A facenda estiva
Na terra da Jacobina
Meu mestre veio de là, olha eu vou na Bahia
Ê, me leva na Bahia
Ê leva na Bahia
Côco mironga
Na Bahia chama dendê
Da o tempero ao Caruru
E também ao vatapa, olha eu vou na Bahia
Ê, me leva na Bahia
Ê leva na Bahia
A casa de pedra
que foi cativeiro de escravo
Onde o navio negreiro
Chegava na beira do mar, olha eu vou na Bahia
Ê, me leva na Bahia
Ê leva na Bahia
Minha Bahia
Berço da cultura brasileira
E terra de Mestre Bimba
E tambem da capoeira, olha eu vou na Bahia
Ê, me leva na Bahia
Ê leva na Bahia

____________________________________

Na beira do mar na barra fora

Na beira do mar na barra fora
Vadiando (caminhando) com Aidê
No lamento da viola
Angola que tem dende

Na beira do mar na barra fora
Vadiando (caminhando) com Aidê
No lamento da viola
Angola que tem dende

Nega nega nega iaia

Nega nega nega iaia
Nega nega nega ioio
Nega nega nega iaia
Nega nega nega ioio
Ô nega, lava o meu abada
Hoje tem roda
Tem roda na beira mar
Nega nega nega iaia
Nega nega nega ioio
Ô nega, traga o meu berimbau
Hoje tem roda
Meu berimbau se quebrou
Nega nega nega iaia
Nega nega nega ioio
Ô nega, traga o meu agogô
Hoje tem roda
Mestre Bimba ja chegou
Nega nega nega iaia
Nega nega nega ioio
Ô Nega, bate palma por favor
Em samba de roda
Pode me chamar que eu vou
Nega nega nega iaia
Nega nega nega ioio


Nhem nhem nhem
O menino chorou
Nhem nhem nhem
Porque não mamou
Nhem nhem nhem
Sua mãe tà na feira
Nhem nhem nhem
Cala boca menino
Nhem nhem nhem
O menino é danado
Nhem nhem nhem
O menino é malvado
Nhem nhem nhem
 




                                                                       


Ô â ô â ei

Ô â ô â ei
Eu vou bater, quero ver cair
Ô â ô â ei
Quando eu bato, quero ver cair
Ô â ô â ei
O jogo da capoeira
Ô â ô â ei
Não é uma brincadeira
Ô â ô â ei
Eu aprendi com meu mestre
Ô â ô â ei
A jogar a capoeira
Ô â ô â ei


O ligeiro
Oligeiro, o ligeiro
Parana
Capoeira é ligeira
Parana
Berimbau é ligeiro
Parana
Batteria é ligeira
Parana
Todo mundo é ligeiro
Parana
Eu tambem sou ligeiro



O mar que leva e que traz

No mar carrega minha saudade
Saudade da minha terra natal
Saudade da historia do meu povo
Cantada ao som do berimbau

No mar carrega minha saudade
Saudade da minha terra natal
Saudade da historia do meu povo
Cantada ao som do berimbau

O mar que leva e que traz
saudade no meu peito que me faz chorar

O mar que leva e que traz
saudade no meu peito que me faz chorar

Saudade ioio
Saudade iaia
Saudade no meu peito que me faz chorar

Saudade ioio
Saudade iaia
Saudade no meu peito que me faz chorar


Ô que é o berimbau?
Ô que é o berimbau
A cabaça, um arame e um pedaço de pau
O que gosto de tocar o berimbau
A cabaça, um arame e um pedaço de pau
Ô que é o berimbau
A cabaça, um arame e um pedaço de pau
Como é que faz um berimbau
A cabaça, um arame e um pedaço de pau

                                                                         

Paranaué parana parana
Paranaué parana parana,
Paranaué parana parana
Paranaué parana parana,
Paranaué parana parana